quarta-feira, 6 de outubro de 2010




" ... Aprendi que "amores eternos" podem acabar em uma noite;
que grandes amigos podem se tornar grandes estranhos;
que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei;
que ouvir aos outros é o melhor remédio e o pior veneno;
que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade,
afinal gastamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos;
que os poucos amigos que nos apoiam na queda,
são muito mais fortes do que os muitos que nos empurram;
que o "nunca mais" nunca se cumpre; que o "para sempre" sempre acaba;
que a minha família, com suas mil diferenças, está sempre aqui quando eu preciso;
que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo;
que vou cair e levantar milhares de vezes.
E que apesar disso, ainda não vou ter aprendido tudo..."


(Desconhecido)

Um comentário:

Alexandre França, 30 disse...

Muito legal o seu blog. Siga também o meu: http://www.alexandreatual.blogspot.com/